Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Falar Economia Muda de formato!

Os posts do Falar Economia vão mudar! Depois de já ter passado mais de um mês desde o lançamento do blog, cheguei à conclusão de que o formato de publicação diária não está a funcionar muito bem. 
Por isso o Falar Economia agora vai apostar em qualidade em vez de quantidade. Os artigos agora vão ser mais longos e com uma componente de opinião mais longa e com uma maior explicação dos eventos.
A rubrica "Na boca do povo" vai passar a ser uma rubrica onde são discutidos temas mais populares e que estão a ser muito falados. Estes artigos poderão ser também mais curtos que os posts normais.
Espero que com este novo formato a qualidade do blog aumente e com isso o Falar Economia transforme-se em mais do que um simples blog de notícias, para um blog de referência na opinião!
Obrigado pela audiência que o blog já tem e espero que continue a crescer!

Segue-nos no Facebook para seres notificado de todos os novos posts!

Mais virá... AD
Mensagens recentes

Na boca do povo: Adeus Germania

Mais uma companhia aérea na Alemanha abre falência. Primeiro foi a Air Berlin que teve de cessar atividade depois de a Ethiad dizer não a gastar mais dinheiro com a companhia low cost alemã. Agora a Germania (que não fazia ideia que existia), iniciou o processo de falência e todos os voos agendados foram cancelados.
Será que a Ryanair e Easyjet com os seus preços imbatíveis estão a eliminar do mercado empresas que até agora estavam com uma posição segura no mercado_
O que é certo é que o mercado da aviação está a ver a sua competição reduzida, mas se isso normalmente podia significar preços mais altos para os consumidores, acho que neste caso a redução da competição é mesmo causada por preços mais competitivos para os consumidores.
Enquanto tivermos a Ryanair a vender bilhetes de avião a 5€ de Portugal à Alemanha acho que vamos continuar a assistir a mais algumas falências!
Pode ler mais em:https://eco.sapo.pt/2019/02/05/madeira-perde-106-mil-lugares-com-falencia-da-companhia-aerea-german…

Na boca do povo: A CGD vai mudar de nome para Nova Caixa...

A CGD tem estado na conversa da esfera pública nos últimos tempos. Falar sobre o banco público sempre foi um tema controverso pois toda a gente quer ter um banco público mas ninguém quer pagar por ele.
É bom dizer que finalmente a Caixa está a dar lucros, afinal parece que ter como CEO um ex-ministro da saúde até deu resultados. Dar lucros é melhor que dar prejuízos mas a fatura dos portugueses com a Caixa ainda está muito negativa, afinal não nos podemos esquecer dos 100 orçamentos de estado da saúde que foram injetados no banco público. 
Como economista entendo muito bem a importância dos bancos na economia em geral, mas também acho que se calhar os benefícios que têm sido usados como desculpa para resgatar todos os bancos que basicamente faliram não têm um fundamento muito verdadeiro e puro na sua base.
Não podemos esquecer que quem mais perde com a falência dos bancos são principalmente os grandes depositantes e os investidores.
Mas quem paga a fatura na hora de resgatar os bancos?
Tod…

Mês em revisão...

Janeiro passou depressa e fevereiro vai passar ainda mais (também com menos três dias é normal). Mas se forem a pensar no que se lembram que aconteceu durante o mês no plano nacional e internacional vêm à cabeça sempre as mesmas coisas certo?
Pelo menos para mim eu resumo principalmente o mês de janeiro ao Brexit e ao Trump, mas isso não são bem novidades.
No plano internacional acho que é de destacar a revolução que está a acontecer na Venezuela. Está a acontecer uma revolução para acabar com o poder de Maduro que ainda se encontra no poder porque controla o exército. Concordo com o movimento internacional que está a apoiar e reconhecer Guaidó como Presidente interino da Venezuela. 
Por mais que critique o governo de Trump neste caso não posso dizer nada, pois foram os primeiros a reconhecer o novo Presidente interino e reonheço que o fizeram numa altura em que todos os países tinham medo de algo fazer por causa das possíveis consequências.
Por acaso estou surpreso com uma coisa, como é …

Na boca do povo: All aboard!

Já são conhecidos os planos para a expanção do metro de Lisboa. Ao que parece a rede de metro de Lisboa vai ter uma mini "circle" line que agora também vai abranger Santos e Estrela. Quem já foi a Londres conhece a linha amarela como "circle" line e isso foi a primeira coisa que me lembrei quando lí esta notícia.
Agora também era bom começarem a pensar em melhorarem as condições do metro, e espera que primeiro não fosse preciso correr para apanhar o comboio porque só andam com 3 carruagens. Ou então terem um serviço regular o suficiente para não parcer uma lata de sardinhas nas horas de maior fluxo.
Pode ler o artigo em:https://eco.sapo.pt/2019/01/09/metro-vai-chegar-a-santos-e-estrela-governo-admite-expansao-ate-alcantara-este-e-o-mapa-da-nova-rede/
Mais Virá... AD

Na boca do povo: Procura-se Privacidade

Se alguém souber do paradeiro da privacidade por favor avisar as autoridades nacionais. Perdeu-se a privacidade à uns anos e até agora não se voltou a encontrar. Não temos nenhuma foto mas com certeza a maioria das pessoas ainda se lembra de como a privacidade é. Pessoas mais jovens podem não conseguir reconhecer a privacidade, é normal. 

Depois deste anúncio muito importante voltemos ao programa regular.

Já foi aprovado o decreto de lei que obriga as entidades bancárias a enviar os saldos bancários dos seus clientes ao fisco.

O governo conseguiu aprovar a lei que obriga a todos os saldos bancários superiores a 50 000€ a serem comunicados à autoridade tributária.

Um passo grande não só no combate ao branquiamento de capitais mas também à nossa privacidade. 

Podem ler mais sobre isto em: https://eco.sapo.pt/2019/01/09/parlamento-fecha-lei-do-sigilo-bancario-bancos-em-contra-relogio-para-enviar-saldos-ao-fisco/

Mais virá
AD

Então Google como é?

A Google desviou 20 mil milhões para uma conta off-shore nas Bermudas. Mas atenção, tudo foi feito de forma legal.

Por acaso, é uma das razões pela qual a Irlanda têm a sede das maiores empresas. As vantagens fiscais e a possibilidade de esquemas deste tipo, fazem de Dublin a capital Europeia das empresas multimilionárias.

Pelo menos Bruxelas já fez alguma coisa em relação a isto e isto está para acabar em 2020. Já não era sem tempo!

Ler o artigo completo:https://eco.sapo.pt/2019/01/04/google-transferiu-20-mil-milhoes-para-paraiso-fiscal/

Mais virá...
AD

Na boca do povo: viver com pouco crescimento

Nos dias de hoje qualquer português prefere viver com com nenhum crescimento em vez do que aconteceu no tempo da troika.
A inflação na zona euro, que tem vindo a recuperar para o objetico do BCE (perto de 2%), ainda está pouco sustentada e baixou para 1.6% em dezembro, comparado com o objetivo que tinha sido atingido em novembro (1.9%).
Ainda vivemos num tempo com muita incerteza e um pequeno choque pode por em risco os esforços que todos os europeus têm feito nos últimos anos.
Pode ler o artigo completo em: https://24.sapo.pt/economia/artigos/taxa-de-inflacao-na-zona-euro-recua-para-16-em-dezembro
Mais virá... AD

Na boca do povo: E o novo fundo de resolução bancário é....

O Montepio está a reduzir a sua exposição no exterior e acabou de vender as suas operações em Moçambique.
Mas que problema agora, não é que vendeu e isso já é esperado prejudicar as contas do banco em 3,6 milhões de euros.
Não há problema nenhum, a Santa Casa da Mesiricórdia já entrou no capital da Caixa Económica Montepio Geral.
Realmente já não era sem tempo, os mais necessitados em Portugal têm sido os bancos e portanto faz todo o sentido que uma instituição que é suposta apoiar os necessitados em Portugal, apoie os bancos. Já vem tarde esta ajuda!
Pode ler mais em: https://eco.sapo.pt/2019/01/03/venda-do-banco-terra-da-prejuizo-de-36-milhoes-de-euros-ao-montepio/
Mais virá... AD

Vamos lá animar Portugueses, toca a gastar!

O índice de confiança dos consumidores continua a dimunuir, nem as rabanadas deram um pouco de açucar ao portugueses para abrirem cordões à bolsa.
Fala-se muito destes índices, mas será que sabem realmente o que são? De uma forma muito simples, o índice de confiança é basicamente mais uma ferramamenta estatística que é obtida atráves daqueles telefonemas ou inquéritos aborrecidos e que só nos queremos esquivar o mais rápido possível. E simplesmente nos perguntam as nossas opiniões em relação ás compras que vamos fazer no futuro, perguntando também o que afeta a nossa resposta.
E o que se tem observado é que o índice de confiança tem diminuído porque os portugueses já não acreditam tanto no futuro de Portugal. Quando a esmola é grande o pobre desconfia e realmente os portugueses já aceitaram o seu papel de pobre e agora desconfiam de tudo o que o governo está a fazer e não se estão a iludir pelas boas notícias da nossa economia.
Por um lado isso é bom, pois toda a gente ainda se lembra da…

Divída a subir ao cume da Serra da Estrela

As palavras dívida e défice tomaram o pedestal na linguagem dos portugueses nos últimos anos. Pelo menos a cada três meses há noticías que nos pôe a par de como a dívida portuguesa está a evoluir e se vamos ou não cumprir o défice.
Depois o coelho da Páscoa trás as boas novas, que são boas dependendo do resultado obtido.
Mas a imprensa se há algo que gosta de fazer é reavivar notícias antigas e falar das mesmas coisas. 
Já é 2019 e ainda se está a falar de como a dívida bruta aumentou em novembro de 2018 para valores recorde de 251,5 mil millhões de euros.
Sim é verdade que houve esse aumento mas não há assim tanto motivo para alarme uma vez que esse aumento deveu-se ao facto da necessidade de financiamento para pagar o remanescente da dívida ao FMI, no valor de 4,7 mil milhões de euros.
E eu acho que esse ponto é dos mais importantes. Depois de 8 anos finalmente voltamos a uma estabilidade maior sem a necessidade de uma instituição que de bom não trás nada. 2019 marca o ano em que Portuga…

Feliz 2019! Falar Economia está oficialmente online!

Feliz 2019 a todos! Hoje não só começa 2019 mas também Falar Economia já está disponível para todos!
Espero que em 2019 haja tanto para opinar sobre o que acontece no mundo como houve em 2018.
Espero que apreciem os artigos que escreva e que esses vos façam pensar e refletir criticamente sobre o mundo e o que acontece à vossa volta.
Desejo a todos um 2019 cheio de bons momentos e que todos consigam perseguir os vossos sonhos!
Mais virá... AD

Na boca do povo: A ilha do futuro a 2 horas de distância

Os Açores têm sido pioneiros nas energias alternativas, em grande parte porque não têm outro meio mais barato para se sustentarem em termos de energia.
Mesmo assim, são um exemplo muito bom de como as energias renováveis são o futuro e como é viável a produção de energia por via do vento ou sol para sustentar as necessidades de uma população completa.
Na ilha da Graciosa essa transição para uma ilha 100% movida a energias renováveis está já a acontecer e a ilha já começa a consumir energia produzida simplesmente por fontes renováveis.
Isto tudo graças a uma empresa de origem dinamarquesa que tem investido na ilha.
A notícia: https://tek.sapo.pt/noticias/negocios/artigos/graciosa-nos-acores-vai-ter-o-primeiro-sistema-de-energia-hibrida-do-mundo
Mais virá.... AD

Na boca do povo: Quem quer euros?

Quem quer dinheiro? E não, não precisa de ganhar o euromilhões.
Precisa sim de ir ao sotão ver se ainda estão para lá algumas notas de escudos. A moeda Portuguesa ainda anda a vaguear pelas nossas terras e ainda há mais de 11 milhões de notas por trocar.
Portanto se encontrarem alguma ainda podem receber alguns euros por ela.
As más notícias é que se encontrarem moedas de escudo o único uso que lhe vão poder dar é como peças  de monopólio, ou então para desempatar algum desentendimento que haja aí em casa.
Fica aqui a notícia então: https://sol.sapo.pt/artigo/640326
Mais virá AD

Autoestrada com uma saída: BREXIT

Já lá vão mais de dois anos desde que o que não parecia provável aconteceu e isso também marcou o começo de uma onda extremista na Europa que até agora não dá sinais de perder força.
Por mais que na altura não o quisesse, o que é normal tendo em conta que eu vivia lá e vou ter sempre uma conexão com o Reino Unido, agora de volta à Europa (sim eu já não considero Inglaterra parte da Europa) sei que por mais que vá ser mudança, a Europa pode e deve sair reforçada deste processo.
Finalmente o processo de intergração e coesão podem avançar sem termos o Reino Unido a ser sempre contra qualquer medida que signifique tornarmos a União Europeia numa potência mundial coesa, onde as diferenças que nos separam são menores dos que as que nos unem.
Para já a União Europeia está a mostrar superioridade neste processo todo, e para isso basta ver a divisão interna que existe em Westminster e que por mais revisões ao acordo existam, não acredito que aprovem qualquer acordo de saída, pois cada deputado pr…